Experiência de construção da Avaliação por Rubrica

Experiência de construção da Avaliação por Rubrica

Experiência de construção da avaliação por rubricas na educação profissional

Autores: Bartholomeo de Oliveira Barcelos, Caroline Lengert, Eli Lopes da Silva

Resumo: A perspectiva de avaliar aprendizagem por rubrica, no âmbito da Educação Profissional em cursos da modalidade EaD, no Cerfead/IFSC, surgiu na formação de professores para Educação Profissional.

Com o volume grande de alunos, a necessidade de criar parâmetros para avaliação, a fim de dar mais objetividade, credibilidade e agilidade no processo avaliativo motivou a busca pela rubrica.

O termo rubrica vem de rules (regras) que, em processos de ensino e aprendizagem, consiste na definição de regras de avaliação desde o início do processo, ou seja, estabelecidas a priori, antes que ela ocorra. Rubrica tem geralmente o formato de tabela, que lista: os critérios de avaliação; os descritores e os níveis de desempenho.

Os critérios especificam os aspectos de desempenho a serem observados, enquanto os descritores listam as várias características observáveis associadas a cada critério (que podem ser ponderados) e, por último, o nível de desempenho que acompanha cada descritor.

Nesta experiência, em um primeiro momento, as rubricas foram elaboradas para avaliar atividades já em andamento, situação que se mostrou equivocada e trabalhosa, pois exigiu dos docentes adaptação da rubrica às atividades já estabelecidas, contrastando com a lógica de elaboração da rubrica a priori.

A análise desta experiência inicial e a reflexão sobre o fazer docente, permitiram a elaboração, a priori, dos critérios avaliativos, seus descritores e níveis de desempenho. Os resultados mostraram que o processo de confecção das rubricas é trabalhoso inicialmente, mas agiliza a correção das atividades e facilita identificar se o objetivo foi atingido.

A rubrica dá mais transparência às expectativas de aprendizagem e evita a comparação entre os trabalhos dos alunos. Possibilita ao docente reflexão sobre sua prática avaliativa e contribui com a mediação efetiva da aprendizagem.

Palavras-chave: Avaliação por rubrica, Critérios avaliativos, Educação Profissional.

Resumo apresentado no Reditec 2018, realizado de 10 a 14 de setembro de 2018 pelo Instituto Federal Fluminense, na cidade Buzios/RJ

 

 

 

 

Adicionar Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados com *